𝐂𝐎𝐌𝐔𝐍𝐈𝐂𝐀𝐃𝐎

A praia de Porto Pim é, sem dúvida, um ex-libris da cidade da Horta e uma das zonas balneares mais seguras e agradáveis da ilha do Faial. Por essa razão é sempre com grande preocupação que o PSD / Faial encara situações como esta que aconteceu, e que repetidamente acontecem, ano após ano, levando por vezes à interdição desta. Considera o PSD/Faial que deverão ser sempre averiguadas todas as suspeitas e que se deverão desenvolver os esforços necessários para que, de uma vez por todas, esta situação não se repita.

Considera ainda o PSD/Faial que o ataque protagonizado pelo atual Secretário Coordenador de Ilha do PS/Faial ao Município da Horta é desrespeitador, demonstrativo de um ato de cobardia e de incapacidade política, esquecendo-se quem concretizou as obras na praia do Porto Pim, permitindo a construção de uma fossa numa zona que desde então tantas e tantas vezes tem levado a situações destas.

Por vezes, é necessário olhar o passado antes de se proferirem determinada palavras e atitudes. Todos erramos, mas que o nosso maior erro não seja o do esquecimento.

Saliente-se que, após as suspeitas, foram logo tomadas as devidas diligências para se averiguar da veracidade da situação. Como medida preventiva, a praia foi interdita pela Autoridade Marítima, única entidade com capacidade para tal. Talvez o Secretário Coordenador também não se lembre que a Praia de Porto Pim não é responsabilidade do Município.

Contrariamente aos anteriores executivos, não estamos aqui para encontrar bodes expiatórios, como o PS/Faial, mas sim para solucionar os problemas. Aliás, se fossemos à procura de problemas atuais, fruto de decisões dos anteriores executivos, seriam necessárias diversas páginas para as enumerar. A nossa filosofia é tentar solucionar e melhorar significativamente a vida dos faialenses e de quem nos visita.

Relativamente à questão das algas, nunca foi desvalorizada, antes pelo contrário, tem sido uma preocupação constante do atual Governo Regional, prova disso mesmo é o investimento que foi efetuado como forma de tentar garantir melhores condições a todos os banhistas. Infelizmente, esta não é uma situação de resolução fácil e exige mais do que moralismos e demagogia política na sua resolução.

fb-share-icon
Scroll to Top