VOTO DE CONGRATULAÇÃO na Assembleia Municipal da Horta – 500 ANOS DA FUNDAÇÃO DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DA HORTA


O Grupo Municipal do PSD na Assembleia Municipal da Horta apresentou um voto de congratulação pelos 500 anos da Fundação da Santa Casa da Misericórdia da Horta, no passado mês de fevereiro.

O voto apresentado pelo deputado municipal Laurénio Tavares e foi aprovado por unanimidade.

VOTO DE CONGRATULAÇÃO

500 ANOS DA FUNDAÇÃO DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DA HORTA

No passado dia 16 de fevereiro do corrente ano a Santa Casa da Misericórdia da Horta deu início às Comemorações dos 500 anos da fundação desta secular Instituição.

Embora não se consiga precisar a data da constituição da Irmandade da Misericórdia Faialense, diz-nos Marcelino Lima nos Anais do Município da Horta que “terá sido nos primeiros anos de 1500 e que consta por tradição que foi entre 1520 e 1522”.

Não se sabe também o nome dos seus fundadores, sabendo que eles, os que estiveram na origem da sua fundação, bem como todos os que têm mantido viva a Instituição ao longo de cinco séculos, foram pessoas com grande dedicação e capacidade de perseverança, que ultrapassaram muitas adversidades, sempre com o objetivo de atenuar o sofrimento da população mais fragilizada e carenciada, assim como dar conforto aos mais desprotegidos.

Desde a sua fundação esta Instituição tem exercido a sua ação no concelho da Horta, tendo por largo período de tempo dado também apoio às populações das ilhas do Pico, das Flores e do Corvo.

Ao longo dos cinco séculos da sua existência esta Misericórdia já passou por várias transformações da sua organização, bem como dos serviços prestados, muitos dos quais por força de lei, como foi o caso do então criado Hospital da Horta, cujo último e emblemático edifício com a denominação de Walter Bensaúde ainda hoje se destaca na malha urbana da cidade, tendo em 1974 sido oficialmente decretado a integração dos hospitais pertencentes às Instituições de Solidariedade Social na rede Nacional Hospitalar. Já no ano de 1973 tinha sido aprovada a mudança de nome do também criado Asilo de Mendicidade para Lar de São Francisco.

A Santa Casa da Misericórdia da Horta atualmente constitui-se por sete valências, nomeadamente: Lar de Idosos, Centro de Dia, Lar Residencial, Centro de Atividades Ocupacionais, Apoio Domiciliário, Unidade de Cuidados Continuados e Crianças em ATL-Atividades de Tempos Livres; dando apoio diário em toda a ilha a cerca de 400 pessoas. É também proprietária da Escola Profissional da Horta, tendo 6 cursos em funcionamento e abre todos os anos formativos dois novos cursos.

A Instituição tem ao seu serviço 168 funcionários e 17 voluntários.

A Santa Casa, como vulgarmente é conhecida, inaugurou em outubro de 2019 a remodelação da cozinha, permitindo assim à Instituição o aumento da capacidade de resposta, nomeadamente na prestação do serviço de apoio ao domicílio. Provavelmente arrancará ainda este ano a construção de um Centro de Acolhimento Temporário para dar
resposta a pessoas sem-abrigo ou a casos que não obedecem aos critérios do lar, com idade inferior a 65 anos.

Uma antiga pretensão desta centenária Instituição Particular de Solidariedade Social é a de ter novas instalações para o Centro de Atividades Ocupacionais que atualmente tem a sua capacidade esgotada e a funcionar em instalações provisórias, num pré-fabricado, desde a altura do terramoto de 1998.

A Santa Casa da Misericórdia da Horta é membro da União das Misericórdias Portuguesas, da União Regional das Misericórdias dos Açores, da União Regional das Instituições Particulares de Solidariedade Social e da Rede Europeia Anti-Pobreza/Portugal (REAPN).

As Misericórdias, na atualidade, continuam a ser um pilar essencial do apoio às comunidades nas suas mais diversas necessidades, mas confrontam-se com novos desafios e dificuldades pelo que os seus dirigentes se preocupam permanentemente em encontrar respostas na incessante procura de solidariedade e dignidade humana para com os que mais precisam.

Assim, nos termos estatutários e regimentais aplicáveis, o Grupo Municipal do PSD
propõe que a Assembleia Municipal da Horta, reunida a 20 de fevereiro de 2020, aprove um Voto de Congratulação pelos 500 Anos da Fundação da Santa Casa da Misericórdia da Horta, e manifeste também o seu apreço por todos os mesários, dirigentes, funcionários e voluntários que ao longo do tempo têm servido esta centenária Instituição.

Mais se propõe que deste voto seja dado conhecimento à Mesa da Santa Casa da Misericórdia da Horta, à Câmara Municipal da Horta, a todas as Juntas de Freguesia da Ilha do Faial, à Diocese de Angra, à União Regional das Misericórdias dos Açores, à União das Misericórdias Portuguesas, à União Regional das Instituições Particulares de Solidariedade Social e da Rede Europeia Anti-Pobreza/Portugal (REAPN), e aos órgãos de comunicação social.

88958676_836116753544681_3388600192906297344_o